Pular para o conteúdo principal

Acreditando em sonhos!

Bom dia, bom dia, boom diaa!

Ei você aí do outro lado da telinha, tudo bem? Como passou o fim de semana? 

Cá pra nós... Você tem sonhado ultimamente?

Sonhar é tudo de bom, não é mesmo? Eu adoro sonhar, se bem que de uns dias para cá, os pesadelos tem se tornado frequentes nas minhas noites, mas isso não tem interferido na minha vida, não mesmo...

...sai pra lá negatividade e que venha toda positividade do mundo!

Mas voltando a falar em sonhos...sonhar é divino!

Sonhos ou sonhar? Ops, como assim?


Foto: Google

Estou me referindo aos sonhos que nos impulsionam a superar os obstáculos do dia a dia; aquele sonho de ser feliz, de comprar uma casa, talvez um carro novo ou fazer uma viagem... dos sonhos a serem realizados...mesmo que demore algum tempo!

Confesso que a maioria das minhas realizações, sequer fizeram parte dos meus sonhos antigos, desde a minha infância...a vida me impulsionou para caminhos completamente diferentes do que eu havia sonhado até então!

E não é que apesar de não ter sonhado nada do que conquistei e adorei chegar onde cheguei?!

Mas e os meus sonhos, onde estão? Ahhh, estes continuam guardadinhos a sete chaves, e garanto que continuam fazendo parte dos meus objetivos; e olha que não são poucos, hein!

Só pra vocês terem uma ideia, dentre os meus sonhos mais intensos, vou contar uma breve história; na verdade é uma passagem da minha vida, que até então, pouquíssimas pessoas sabiam e agora nesse exato momento, vou revelar para vocês!

Era meados da década de 80, eu deveria estar com os meus 9 anos de idade, e naquela época, meu único sonho era poder crescer o mais rápido possível, para poder dar uma vida melhor para minha saudosa mãezinha (já que a vida nunca foi muito generosa com ela)!

Sempre fui uma criança sonhadora, lia muito quando menina, já que minha dizia que, se a vida não nos premiou com riqueza financeira, que eu e meu irmão, estudássemos e lêssemos muito, para aproveitarmos da melhor forma possível, as oportunidades que o conhecimento nos traria ao longo de nossas vidas...

E ouvindo os conselhos da minha mãe, eu mergulhei no mundo da leitura e isso reforçou esse meu jeito eterno sonhador de ser!

Minha mãe, sempre foi uma mulher batalhadora, nunca trabalhou fichado e sempre abriu mão da sua vida, para cuidar da minha avó, também já falecida.

Meu pai, nunca foi uma pessoa presente em nossas vidas, nem financeiramente, nem sentimentalmente. E isso fez com que minha mãe, passasse muitos perrengues ao longo de sua caminhada. E o fato de não poder ter um emprego fixo, por ter que cuidar da minha avó, obrigou minha mãe, se tornar uma lavadeira e passadeira... e assim, ela viveu até seu último suspiro!

Como minha mãe não tinha uma renda garantida, de vez em quando, ela pegava algumas coisas para revender, que iam desde roupa de cama até catálogos de cosméticos.

Dentre estes catálogos de cosméticos, tinha um naquela época, que nem sei se existe mais, com o nome de DAYA COSMÉTICOS. 

Neste catálogo, minha mãe vendia até bem, mas o retorno financeiro não era lá grandes coisas e na maioria das vezes, ela ficava com produtos, já que era uma mulher muito vaidosa, não abria mão do pó compacto e do batom (não me esqueço disso).

Pois bem, voltando aos meados da década de 80, minha mãe efetuou uma venda de alguns produtos Daya, porém, na hora de entregar a encomenda para a cliente, a mesma disse que não poderia ficar com os produtos, devido a problemas familiares e apesar de sentir muito, ela complicou a vida da minha mãe.

Os produtos não poderiam ser devolvidos e minha mãe tinha que se desdobrar para vendê-los e não ficar no prejuízo!

Foi aí, que a garotinha sonhadora de 9 anos teve uma ideia, aparentemente fantástica: abrir uma drogaria e perfumaria! Isso mesmo (risos), criança é sempre assim neh, sonha agora e já quer realizar e comigo não era diferente. Eu nem sequer fazia ideia da burocracia que existe para se abrir uma empresa, muito menos tinha noção de técnicas de marketing e vendas!

Mas independente de toda falta de informação, a garotinha sonhadora de apenas 9 anos de idade, começou a agir:

Pegou uma mesa antiga e grande que existia na casa da avó, juntou todos os produtos que precisavam ser vendidos, levou tudo para o alpendre da casa da avó; comprou cartolina e fez os cartazes com os seguintes dizeres: "Drogaria e Perfumaria" "Aproveite a promoção" 

Com todos os itens em mãos, montou mais que depressa a "drogaria" e começou a chamar a atenção das pessoas que passavam por ali (risos).

E não é que algumas pessoas paravam, olhavam, perguntavam preço...mas comprar que é bom, nada!

Tenho uma vaga lembrança que vendi um papel de carta, (risos) naquela época colecionava papel de carta e aproveitei a oportunidade, para tentar vender os que eu tinha repetidos!

Confesso que não me lembro bem o desfecho desta história, vagamente, me recordo que minha mãe conseguiu reverter a situação e na época, a gerente de vendas da marca, conseguiu com que a empresa recebesse os produtos de volta; além de alguns que minha mãe conseguiu vender para algumas parentes e conhecidas. Mas do sufoco da minha mãe, ahhh, disso não me esqueço!

Mas voltando a linha de raciocínio, e finalizando o desfecho da história da garotinha  sonhadora de 9 anos... me recordo dos gritos da minha mãe, chamando minha tia que na época morava ao lado :"Guida, coloca essa menina pra dentro por favor, já fiz de tudo e ela não me obedece, cismou que virou empresária e vai vender todos os produtos...tá me matando de vergonha!"

Tadinha da minha mãe, acho que eu era meio anormal para aquela época". Mas de uma coisa tenho certeza: o espírito empreendedor já fazia parte da minha vida, sem eu mesma, sequer imaginar isso!

E graças a esta lembrança de infância, de garota travessa, querendo fazer o bem e ajudar sua mãe, hoje, ainda acredito nos meus sonhos!

Foto: Google

E por acreditar fielmente na realização de sonhos, convido vocês a visitarem o site da minha loja virtual www.berlokesbijux.com.br ...bora sonhar e realizar?

Bjs, 

Berlokes.

Comentários

Mais lidas

Novo ano...novos tempos!

Bom dia, mundo!
E como tá a região onde você mora? Nossa, aqui em Minas tá um friozinho, ventania boa, depois de quase duas semanas seguidas de muita chuva!
Gosto desse tempinho, uma mistura de fresco com friozinho, mas sem muita chuva...chuva vai, chuva vem...assim que é bom!
Para variar o serviço aqui hoje tá devagar quase parando e por isso resolvi dar uma passadinha rápida e postar para vocês!
Não sei se acontece com você que também tem Blog, mas comigo é assim...se tô triste dá vontade de postar para espairecer um pouco e se tô feliz aí sim, que dá vontade de postar muito e dividir com vocês minha alegria!
Hoje passei para saber como vocês estão e para dividir a alegria de iniciar um novo ano recheado de novidades positivas...
... a começar pelo TOP BLOG 2015 que já dividi aqui com vocês a alegria de estar entre os 100 melhores no TOP BLOG 100, logo no primeiro ano participando!
Tenho outras novidades também, mas como já dizia o poeta "felicidade sem platéia dura mais"…

PARCERIA QUE INSPIRA!

Bom diaaa, mundo!

Nossa, segunda-feira a gente acorda numa disposição neh, (Só que Não)!

Pra variar, o trabalho em setor público no mês de janeiro é entediante...não aguento mais arrumar, desarrumar e arrumar de novo gavetas e arquivos,kkkkkk .

Ansiedade tá tomando conta a partir de hoje, tanta coisa acontecendo...marido fazendo cirurgia essa semana, em março volto a dar aulas, contrato vencendo na prefeitura e uma fonte de esperança surgindo com uma super, power, mega parceria com a @raissabarros , parceria boa que me aconteceu nos últimos dias!

Ahh, e sem contar os acontecimentos que tentam nos tirar do sério; imaginem só, sem internet desde quinta-feira passada? Ninguém merece e pior, a conta está em dia, o problema é que o suporte técnico não tem efetivo suficiente e aí só agendaram a visita técnica para hoje, isso é, se realmente aparecerem neh?! O jeito é continuar com o pensamento positivo e torcer para que a net volte logo, para eu poder postar muitas novidades Berlokes Acessó…

Dinheiro ou Credibilidade?

Boa noite, fim de semana indo embora, que pena...ops!

Mas que bom, amanhã é feriado! Descanso em dobro, ou não (risos).

Tenho pensado muito nos últimos dias, em duas coisas; na realidade, em duas palavras simples e bem conhecidas por todos: Dinheiro e Credibilidade!

Afinal, o que vale mais, ter dinheiro ou credibilidade?

Acredito que um seja consequência do outro, pois se analisarmos bem, uma pessoa com dinheiro transmite muita credibilidade; já uma pessoa com credibilidade, conquista facilmente o dinheiro, concordam?

Mas e aí? Como conseguir uma dessas duas opções ou quem sabe até mesmo as duas ao mesmo tempo?

Se com essa crise atualmente, já está tão difícil conquistar o tão sonhado dinheiro, que tem se tornado cada vez mais escasso, o que será de nossa credibilidade sem ele?

Tenho visitado alguns sites e blogs para tentar descobrir como alavancar minhas vendas virtuais, e o que tenho visto ultimamente, é muita teoria e nada de resultados...sinceramente, apesar da falta de seguidore…